quinta-feira, 26 de junho de 2014

Técnica FUE em Brasília - DF - Vantagens ou desvantagens???

Atualmente, existem duas principais técnicas para a retirada da área doadora do transplante capilar FIO-A-FIO: FUE (Follicular Unit Extraction ou Extração de Unidades Foliculares) e STRIP ou FUT (Follicular Unit Transplantation ou Transplante de Unidades Foliculares). Desde que vim para Brasília, vi a técnica FUE ganhar adeptos, principalmente de não cirurgiões plásticos. A técnica FUE não é mais moderna, como alguns afirmam. Trata-se de retirar os folículos da área doadora com um bisturi circunferencial que faz movimentos rotacionais, como se fosse uma broca de furareira. As desvantagens que aponto dessa técnica: 1. Não é sem cicatrizes como muitos referem. É com várias cicatrizes menores que muitas vezes deixam o aspecto de cabeça "roída por rato". 2. O sangramento pós operatório é exagerado pois fica com as cicatrizes abertas 3. O risco de infecção(por deixar cicatrizes abertas) é maior 4. A quantidade retirada é menor que na técnica FUT, portanto, só serve para pequenas áreas. Não deveria ser usada dessa forma que é hoje para todas as calvícies. 5. O MAIS IMPORTANTE: Novas sessões ficam prejudicadas para novas retiradas. Isso é um efeito da fibrose ou cicatrizes da área doadora. Sempre faço a seguinte afirmação: "acho que a técnica FUE é limitada a casos de mínimas áreas calvas". Autor: Dr. Armando Cunha Cirurgião Plástico - Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Mestrado e Doutorado pela USP. http://implantecapilardf.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário